Mitos e factos dos eléctricos!

Porsche Taycan Turbo S – A Flecha!

Só foi possível gravar este vídeo pela generosidade do proprietário do Porsche ( que preferiu manter o anonimato) e do Aerodromo Municipal de Viseu que nos possibilitou fazer a filmagem num ambiente de total segurança para todos.

Estes e outros veículos não devem ser testados, nestas condições,  na via pública…

O nosso bem-haja!

PORSCHE TAYCAN TURBO S

Tivemos a oportunidade de experimentar um carro muito muito especial. É o carro mais potente que já testámos.

Trata-se da interpretação do veiculo 100% elétrico pela Porsche.

Será que este carro desilude os mais aficionados da marca, será que esta à altura dos pergaminhos da marca de Estugarda?

Nós não temos dúvidas: SIM, e de que maneira!

Temos diante de nós a versão mais musculada: O Taycan Turbo S. 

Não nos iremos prender com pormenores como os equipamentos ( até porque há uma grande lista de opcionais) deixando essa informação para o bem construído site da Porsche.

Vamo-nos focar nos elementos decorativos que ajudam a este carro ser o que é e vamos falar principalmente do comportamento e da vivência interior.

Mas todos os carros vivem de números e este tem uns que coram de vergonha alguns dos melhores desportivos:

  • 761 cv e 1050Nm de Binário em overboost – LaunchControl ( no modo normal apresenta 625 cv)
  • Bateria de 800v com 93kWh de capacidade 
  • Por ter bateria de 800v carrega de 5% a 80% em carga rápida em 22,5 minutos e permite fazer carregamentos mais rápidos, diminuir a corrente, diminuir a temperatura nas baterias, motor e parte electrónica. Por este facto é possivel fazer Launch vezes sem conta!…  
  • 260km/h velocidade máxima ( limitada)
  • 2,8 seg 0-100km/h
  • 6,1 seg 0-160km/h
  • 9,6 seg 0-200km/h
  • 1,7 seg 80-120km/h – é alucinante a fazer ultrapassagens
  • TUDO isto num carro de 2300kg…. Impressionante
  • Autonomia entre 340km ( circuito 10% auto-estrada) e 477km ( citadino). Em combinado faz 416km . É mais que suficiente até porque carrega muito, muito rápido.
  • Para optimizar o carregamento o carro faz o pre-condicionamento das baterias prévios à carga e dispõe de duas portas de carregamento ( algo bastante útil e versátil)

Último número: preço a partir de 193 000€ ( unidade testada foi-nos avaliada em cerca de 212 000€)

EXTERIOR:

  • Silhueta super desportiva, muito baixo e baixo centro de gravidade.
  • Pneus largos e cavas da roda proeminentes. È um desportivo mais que um familiar.
  • Travões em carbo-cerâmica para uma espantosa capacidade de travagem
  • Linha do tejadilho muito baixa para aumentar a aerodinâmica e consequentemente o comportamento dinâmico.
  • Luzes led frente e atras
  • Teto panorâmico para maior conforto interior e mais espaço para a cabeça dos ocupantes dos bancos traseiros

INTERIOR:

Destacam-se os ecrãs:

  • Um painel de instrumentos para o condutor curvo, muito apelativo e prático
  • Dois ecrãs centrais de 10,9 e 16,8 polegadas para controlo de todas as funções do veiculo
  • Em opção poderá ser instalado um outro ecrã no lado do passageiro para também este controlar alguns parâmetros de conforto do carro.

Tudo o que é necessário à condução é controlado no volante e no painel da consola central. Sempre tudo à mão para evitar distrações

O resto das definições são alteradas no ecrã central do tablier.

Uma excepcional qualidade de materiais e de construção onde não falta o mítico relógio analógico Porsche.

O espaço atrás esta restrito a dois passageiros sentados confortavelmente nestas duas poltronas em pele ventilada e perfurada. Se forem passageiros altos e apesar do teto panorâmico e dos buracos para os pés talvez se sintam um pouco de claustrofobia. Para isso será melhor optar pela versão CrossTurismo ( apresenta maior espaço interior e maior capacidade de mala)

As malas têm uma capacidade generosa de 366l+84l. Nao sendo uma referência servem perfeitamente até porque duvido que quem compre este carro não tenha outro ainda mais familiar…. Mas são só as minhas suspeitas!

CONDUÇÃO

Apesar de termos uma massa de 2300kg ao volante não se nota NADA, curva e comporta-se como um Porsche, acelera como um foguete e estamos sempre com potência disponível no acelerador

A posição de condução muito baixa não podia ser melhor. Parece mesmo que estamos sentados num 911. A visibilidade frontal relembra-nos sempre que estamos dentro de um Porsche.

Temos 4 modos de condução:

  • Range, onde há um aumento da autonomia e onde passa a existir travagem regenerativa mas muito ligeira, apenas o suficiente para “simular” a desaceleração de um veiculo a combustão. 
  • Normal. O modo do dia-a-dia. É aqui que o manipulo deve estar na maioria das vezes
  • Sport. Para quando queremos tirar partido das capacidades dinâmicas do carro
  • Sport Plus é o modo alucinante. Liberta tudo o que este carro tem para oferecer. E É TANTO!

Temos como inovação duas velocidades para a frente:

  • A primeira para aceleração
  • A segunda para maior eficiência e velocidade máxima

A 1ª só engrenhada nos modos Sport e Sport Plus

Apesar da sua imensa potência e binário é um carro muito fácil de conduzir no dia-a-dia e não transparece o peso que tem

CONCLUSÕES

Ao contrário da maioria eu não acho que o concorrente deste carro seja o Model S Plaid.

O Porsche foi um carro idealizado para ser rápido, muito rápido e preciso em comportamento e desempenho. Por acaso cabem 4 adultos confortáveis e a mala dos 4.

Ao passo que o Tesla foi desenhado para ser um carro de família, para 5 pessoas e muita, muita capacidade de mala, mas apesar disso é muito rápido.

Portanto complementam-se um ao outro

Foi um prazer poder usufruir deste bicho durante uma semana inteira. Ficamos agora a aguardar o Tesla…

Vídeos que pode gostar!

Nesta secção apresentamos alguns vídeos com as vantagens ( e também as desvantagens) dos veículos eléctricos

Tesla M.C.U. 1 Versus M.C.U. 2

O MCU do Tesla é basicamente o computador do carro, o cérebro! As siglas significam “Media Control Unit”

Este carro é de fabrico anterior a Março de 2018 e todos os Model S e Model X anteriores a essa data têm o MCU 1. Até há bem pouco tempo não era possível fazer o upgrade para o MCU 2. A única coisa que podíamos fazer era expandir a memória interna do computador para que ele se tornasse menos lento. Esta lentidão resulta dos muitos dados que o computador armazena e gere.

Hoje em dia temos duas hipóteses:
Aumentar a memória do MCU 1. Com isto o computador torna-se mais rápido mas as funções são exactamente as mesmas. Isto é um procedimento sem custos pois a Tesla assume os mesmos. Inclusivamente a Tesla chamou os carros que tinham este problema para que pudesse, sem custos, ser solucionado.
Fazer o Upgrade para o MCU 2. Aqui para além da maior rapidez temos todo um computador novo com mais funcionalidades. Como sempre existiram nos model 3 e Y. Estes modelos nunca tiveram MCU1. Esta opção tem custos que variam consoante a versão de Hardware do Autopilot. Nos modelos com AP1 custa cerca de 1500€, nos modelos com AP2 ou superior este upgrade cifra-se nos 2000€, aproximadamente!

Ver mais »
BMW I3 REX

BMW i3 REX – Análise

O BMW I3 está em produção desde 2013. Saiu muito à frente do seu tempo e era um veiculo caro na altura e no video explicamos o porquê!
Continua a ser um dos citadinos mais versáteis, económicos e espaçosos, e agora com preços de usado bem apetecíveis
Esta versão com extensor de autonomia torna-o ainda mais interessante.

Ver mais »

Tem dúvidas?

Estamos prontos a responder às suas questões sobre a mobilidade eléctrica. Tentaremos ser breves na resposta.

Não hesite em nos pôr à prova!…

Faça as suas contas!

Irá descarregar um ficheiro em formato Excel.
Veja aqui as instruções de utilização.

Formato Excel

Formato Numbers